Últimas Notícias

Cadeia do mel é fortalecida no Território do Sisal

A Cooperativa de Apicultores de Tucano (COOAPIT), que é considerada responsável pela maior parte da produção de mel do Território do Sisal, produz uma média de 15 toneladas por mês. Isto graças à ampliação do Entreposto de Beneficiamento e Extração do Mel; do maquinário; das consultorias; e dos cursos promovidos por meio do Bahia Produtiva, com o apoio do Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado (SDR), de acordo com os dirigentes da cooperativa, que tem sede no município de Tucano.
O mel produzido pela COOAPIT – que, atualmente, conta com 103 cooperados – é comercializado através de exportadoras para países como Estados Unidos e Alemanha. A coordenadora de Apicultura e Meliponicultura da Superintendência da Agricultura Familiar (SUAF) da SDR, Marivanda Elói, destaca que a Bahia ocupa a primeira colocação na produção de mel no Nordeste. “E isso se deve ao grande apoio que o governo estadual tem dado nos últimos anos à apicultura, uma das sete cadeias prioritárias. O trabalho feito no Sisal também é realizado com associações e cooperativas de todos os territórios do Estado".
A ampliação do Entreposto de Beneficiamento e Extração do Mel, inaugurada em 2015 pelo governador Rui Costa, com um investimento de R$ 418 mil, garantiu estrutura adequada para extração e beneficiamento do mel pela cooperativa, inclusive com o novo maquinário, que envolve centrífuga, mesa desoperculadora, homogeneizador, nove decantadores, além de um caminhão para transporte de mel e colmeias, de acordo com o diretor de vendas da COOAPIT, José Adalto Cruz. “Graças ao suporte do Estado, foi possível aumentar a produção de nove para 15 toneladas por mês. Esse salto garantiu aos cooperados renda superior a R$ 1 mil mensal", relatou.
A COOAPIT é uma das 55 entidades que integram a Cadeia da Apicultura e Meliponicultura beneficiadas pelo Bahia Produtiva, programa executado pela SDR. Os cooperados ainda têm acesso a crédito, implantação de agroindústrias e distribuição de kits apícolas e meliponícolas. O suporte se estende às políticas de comercialização e à utilização de conhecimentos e tecnologias adaptadas para a atividade.
Claudia Lessa/A TARDE Municipios

Nenhum comentário