Últimas Notícias

Rui defende oposição unida em 2020, mas evita falar em nomes para disputa

Enquanto a direção municipal do PT já começa em pensar e articular nomes para a Prefeitura de Salvador em 2020, o governador Rui Costa prefere não comentar a escolha de possíveis prefeituráveis —ao menos por ora.
O petista tem dito que “nomes não podem vir antes de um projeto para a cidade”. Em entrevistas recentes, ele voltou a enfatizar que os partidos precisam se unir para debater o futuro da cidade, mas que ainda é “prematuro” falar em nomes.
“Que os partidos se unam para discutir um projeto para Salvador. Que façam isso juntos. Se não conseguirem, que façam separados, mas que discutam”, ressaltou o governador na última segunda-feira (25).
Entre os aliados de Rui, o deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante) já avisou que é pré-candidato ao Palácio Thomé de Souza. A deputada Alice Portugal (PCdoB) também se colocou à disposição de sua sigla para concorrer no pleito.
Outro que deve brigar pela prefeitura é o pepista Cacá Leão, além do presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, tido por muitos como nome ideal para tentar bater o vice-prefeito Bruno Reis (DEM),  provável candidato de ACM Neto (DEM) na disputa.
O apresentador José Eduardo, o Bocão, pode surgir como alternativa da oposição, mas ainda avalia seu futuro. Geraldo Júnior, presidente da Câmara Municipal, também demonstrou interesse em entrar na corrida eleitoral, mas cogita apoiar Bocão, caso ele se candidate.
Foto: Paula Froes/GOVBA

Nenhum comentário