Últimas Notícias

Bahia Sem Fogo atua em incêndios florestais em cidades do interior

Os municípios de Porto Seguro, Entre Rios, Mata de São João, Una, Ruy Barbosa e Piritiba estão recebendo a equipe do Programa Bahia Sem Fogo, do Governo do Estado, visando combater os incêndios florestais que vêm acontecendo nos últimos 15 dias. Coordenado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA), o programa conta com a atuação do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA). O mais recente incêndio informado ao CBMBA foi identificado na quinta-feira (7), em Piritiba. Técnicos do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA), do município de Seabra, se deslocaram para identificar a ocorrência, mapear a área e traçar as estratégias a serem adotadas para o combate ao incêndio.
O incêndio de grande proporção em Unidade de Conservação (UC) de proteção integral no Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal (PNHMP), no município de Porto Seguro, foi debelado na quarta-feira (6). Desde o último dia 4, o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia iníciou o monitoramento e começou a atuar no local em apoio ao Instituto Nacional de Conservação da Biodiversidade Chico Mendes (ICMBio). A operação contou com a ação de voluntários, brigadistas do ICMBio, técnicos e veículos do INEMA e suporte logístico e de infraestrutura da Sema. Segundo informações do ICMBio, a área queimada foi estimada em 1.072 hectares, o equivalente a 4,8% da área total do Parque Nacional e Histórico Monte Pascoal, que conta com diversas áreas remanescentes de Mata Atlântica, manguezal, florestas de restinga e praias, como a Aldeia de Barra Velha, além de praias fluviais nos rios Caraíva e Corumbau.
Outro incêndio próximo ao Monte Pascoal, ainda não controlado, atinge mais uma área do município de Porto Seguro. No distrito de Itaporanga, região do Vale dos Búfalos, próximo à Reserva da Vida Silvestre de Rio dos Frades (REVIS Rio dos Frades), o incêndio florestal foi informado no dia 21/02 ao 6° Grupamento de Bombeiros Militar (GBM) de Porto Seguro, que, desde então, vem investindo esforços para o combate com 37 bombeiros militares e quatro aeronaves airtractror acionadas.
O secretário estadual do Meio Ambiente, João Carlos Silva, afirma que até quinta-feira (7), já foram utilizadas, somente nessa área, aproximadamente, 190 horas de vôo para combate e monitoramento aos focos, um investimento da ordem de aproximadamente de R$ 1 milhão, pelo Programa Bahia Sem Fogo, além dos demais gastos com a logística, técnicos e o trabalho dos bombeiros militares. “Vamos continuar dando todo o suporte necessário para minimizar os impactos, mas é importante que a população esteja consciente do grande problema ambiental e prejuízo financeiro que as queimadas irregulares causam”, afirma o gestor estadual.
No Litoral Norte do Estado, dois incêndios, já extintos, atingiram os municípios de Entre Rios (Massarandupió) e Mata de São João (Sauípe). O primeiro foi informado na semana passada ao Corpo de Bombeiros, sendo iniciado o combate no último dia 2. Na quinta (6), o incêndio foi dado como extinto pelo Corpo de Bombeiros. Já o incêndio em Sauípe foi iniciado no dia 27/02 e combatido por seis dias pelos Bombeiros Militares.
O Corpo de Bombeiro informa, também, que o incêndio florestal iniciado no município de Una também foi controlado. O foco inicial ocorreu, aproximadamente, a 25 km de Una, em direção ao município de Arataca. Brigadistas voluntários afirmaram tratar-se de incêndio criminoso. Na terça-feira (5), a equipe de combate realizou o rescaldo na área de vegetação. Após monitoramento não foram encontrados focos de calor, encerrando as atividades de combate. Os bombeiros militares também deram suporte ao rescaldo do fogo na Serra do Orobó, situada nos municípios de Itaberaba e Ruy Barbosa. O incêndio foi controlado por brigadistas voluntários, bem como pela chuva que caiu no município.
Bahia Sem Fogo
O programa Bahia Sem Fogo, criado em 2010 para tornar mais efetivas as ações de prevenção, visa o combate e o monitoramento a incêndios em áreas de Unidades de Conservação no Estado, oferecendo infraestrutura e logística adequadas. O Bahia Sem Fogo é coordenado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), que integra e coordena o Comitê Estadual de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais da Bahia, que é formado por representantes de secretarias estaduais, instituições municipais e federais, entre elas: Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA), Casa Militar do Governador, Secretarias de Segurança Pública (SSP), da Saúde (SESAB), de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), da Educação (SEC), da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (SEAGRI), de Turismo (SETUR) e Corpo de Bombeiros Militares do Estado da Bahia (CBMBA).
Fonte: Claudia Lessa 

Nenhum comentário